Resultados da DJ Mag top 100 clubs 2021

clubs

Os resultados da enquete DJ Mag Top 100 Clubs deste ano foram anunciados ontem, 24 de agosto. A maioria dos clubs que fazem parte dessa lista são super clubs que mostram o crescimento e fortalecimento da indústria como um todo, e também a lista nos brinda com algumas pérolas undergrounds que valem a pena conhecer um dia.

A votação para a pesquisa deste ano foi lançada em maio, após um ligeiro atraso devido ao impacto da pandemia na indústria da vida noturna. Lançada em um formato reinventado para os tempos atuais, a edição deste ano do Top 100 Clubs pretende celebrar a cultura club global durante um período incrivelmente difícil. 

A pandemia do coronavírus continua a forçar o fechamento de milhares de clubes em todo o mundo. Embora os clubes em algumas partes do mundo estejam começando a reabrir, muitos continuam impossibilitados de fazê-lo. Sob a convicção unificadora de que agora não é hora de esconder os clubes, DJ Mag tomou a decisão de usar suas plataformas para celebrar e apoiar a indústria global de clubes noturnos enquanto começamos a imaginar um retorno às pistas de dança globalmente.

Ano passado o club vencedor foi do Brasil, o Green Valley. Esse ano o club de Santa Catarina foi para o segundo lugar.

clubs
Green Valley

O vencedor desse ano foi o terceiro do ano passado, o club de Washington DC nos Estados Unidos, o Echostage.

Quando você pensa na cena da dance music americana, cidades como Nova York, Chicago, Detroit e LA provavelmente vêm à mente. No entanto, o Echostage tornou Washington DC o destino final para clubbers dos Estados Unidos. O local – lançado em 2012 pela empresa de promoção GLOW, no local do que uma vez foi DC Tunnel e DC Star – tem crescido constantemente na classificação, graças ao seu som de última geração, as sinapse visuais vibrantes e um nível de produção que envergonharia a maioria dos festivais. Echostage revolucionou os clubs nos Estados Unidos, trazendo talentos de todo o mundo e contratando os maiores artistas americanos para fazer shows ao vivo e também a apresentação de DJs em seu gigantesco palco híbrido.

O sistema de som é um d & b audiotechnik V-Series com amplificadores D80, bombando 48.000 watts de um som superior, enquanto o visual é estimulado por lasers deslumbrantes, canhões de confete e criografias. O espaço amplo, inspirado em um armazém, é ladeado por bares de 18 metros, enquanto um mezanino fica acima da pista de dança, equipado com uma infinidade de mesas. Essa atenção aos detalhes complementa os artistas que a Echostage apresenta: nomes conhecidos de todo o espectro da dance music. REZZ, Armin van Buuren, Eric Prydz, Black Coffee e Claude VonStroke tocaram antes do sucesso da pandemia, indicando uma tendência nos estilos house, techno, trance, progressivo e EDM,

Como a maioria dos clubes ao redor do mundo, a pandemia forçou o Echostage a fechar suas portas ao público até recentemente, mas ainda transmitiu apresentações de DJs online durante o isolamento.

O prefeito de Washington DC anunciou no dia 14 de maio que os locais seriam autorizados a reabrir no dia 11 de junho, e depois de ser fechado por 15 meses, o Echostage se esforçou para preparar algo especial para o público.

Atualizações de iluminação e uma parede LED especial de 4K foram adicionadas às telas visuais já de cair o queixo no clube, enquanto o famoso artista local Chris Pyrate foi trazido para pintar um novo mural na entrada do clube.

Esperemos que as coisas comecem a se estabilizar e com a pandemia controlada que possamos também poder voltar aos clubs!

clubs
Posted in

Equipe TUNTISTUN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

× Como posso te ajudar?